quinta-feira, novembro 02, 2006

CONGRESSO NACIONAL DO SUL

Líderes do Movimento O Sul é o Meu País reúnem-se em Brusque

O Movimento O Sul é o Meu País, às vésperas de completar 15 anos de existência, reúne neste fim de semana em Brusque, SC, cerca de 90 líderes regionais dos três Estados Sulistas. É o 2º Congresso Nacional Sul-Brasileiro e a 8ª Assembléia Geral do Movimento que já realizou também mais de 160 encontros de formação de novos líderes nos três Estados.
De acordo com o presidente do Movimento, Jornalista e professor brusquense, Celso Deucher, na pauta do evento estão além da eleição da nova direção nacional da organização, o projeto de "plebiscito" para 2010, onde o Movimento pretende transformar o "voto nulo" em voto de protesto e ideologicamente comprometido com as idéias de autonomia total ou parcial do Sul. "Nosso projeto é dar sentido real aqui no Sul ao voto nulo para presidente da república", diz ele.
"O cidadão Sul-Brasileiro que pensa como nós e quer um Sul Livre, seja parcial ou total, vamos orientar para que vote nulo para presidente, pois é justamente o voto que não nos interessa dar a ninguém em Brasília, visto que não importa quem lá esteja, pois a exploração e o neo-colonialismo continuarão como sempre", avalia Deucher. "Nosso lema é Anule Brasília, e certamente o dia que conseguirmos este intento, a qualidade de vida de todos os sulistas e de dos demais povos brasílicos dará um salto qualitativo espetacular", diz ele. "Basta que Brasília não nos roube os mais de 40% de nossos proventos, que já dá pra imaginar quanto cada um de nós sairia ganhando com um projeto desta magnitude", explica.
Segundo Deucher, o Movimento está se adiantando quatro anos antes da eleição, sem nem mesmo saber quem serão os candidatos, para que não acusem a organização de lutar pelo voto nulo, porque não tem candidatos do Sul. "O Sul pode até ter alguém candidato, porém, certamente não mudará nada, como nesta eleição. Queremos deixar bem claro que nosso inimigo é o Estado Brasileiro, é Brasília, e seja quem for o imperador de plantão, não há a menor possibilidade de mudança ou mesmo de descentralização". E completa: "O voto nulo de um Sulista em 2010, terá conteúdo programático e ideológico comprometido com a libertação do povo Sul-Brasileiro e como exemplo aos demais povos da América Portuguesa. Se o projeto for aprovado e conseguirmos implementa-lo conforme foi concebido, configura-se um plebiscito consultivo em 2010, onde se optará em continuar sendo colônia de Brasília ou se votará nulo pela autodeterminação do Sul".
Além desta decisão, os congressistas ainda vão discutir outros projetos, como o que prevê que o Movimento lance candidaturas próprias em pelo menos 618 cidades sulistas em 2008. "Trata-se de uma decisão que merece muita discussão, porém, pelos nossos estudos, não há outro caminho neste momento, para que o Movimento ganhe força, que não seja elegendo vereadores e prefeitos", avalia Deucher. Para melhor decidir sobre o assunto, está previsto uma viagem de estudos de um grupo de líderes do Movimento, a região autônoma do Quebec, no Canadá. "Lá eles conseguiram unir politicamente os ideais de autodeterminação com a eleição de representação parlamentar organicamente ligada ao Movimento pró-Quebec Livre. Creio ser uma experiência que precisamos conhecer de perto e aprender com aquele povo", assinala.
O Movimento pretende ainda fazer uma outra viagem no ano que vem, desta vez para o Congresso Mundial de Povos e Nações Sem Estado, organizado pela LIDLIP (uma ONG ligada a ONU), que deve acontecer no País Basco. "Vamos levar uma representação Sul-Brasileira, quem sabe com alguns deputados que nos representam, e pediremos nossa filiação a Organização Internacional de Povos e Nações Sem Estado", completa Deucher.
O Congresso de Brusque também deve servir de palco para o lançamento da "Revista Sul Livre", que terá circulação no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e tratará não apenas de assuntos referentes ao Movimento, mas também de questões econômicas, políticas e culturais. Ao final do evento, os congressistas devem assinar conjuntamente o Pacto das Araucárias, documento que pretende ser o principal articulador dentro da organização do projeto ambientalista que visa preservar e plantar o Pinheiro Araucária, arvore símbolo da região Sul.

ÚNICO MOVIMENTO LEGALIZADO DO BRASIL
O Movimento O Sul é o Meu País nasceu na atualidade inspirado no livro do Constitucionalista Sérgio Alves de Oliveira (Martins Livreiro Editor – 1986). Passou atuar em 1990 com um pequeno número de lideranças e já em 1992 já contava com mais de 3 mil líderes locais, regionais e estaduais. Em congresso acontecido no inicio de 1992 em Laguna, o Movimento legaliza-se e consegue sua definitiva e inédita franquia legal para funcionar em suas sedes nos três estados.
"Conseqüência de nosso trabalho em lutar dentro da legalidade, foi que na repressão sofrida em 1993 nenhum membro ou líder do Movimento O Sul é o Meu País foi preso", assinala Celso Deucher. Para ele, agindo na legalidade o Movimento chegou aos "15 anos de resistência pacifica contra o colonialismo de Brasília provando que é possível através da organização popular lutar pela liberdade dos povos no Brasil".
Outros Movimento semelhantes estão seguindo o exemplo do "O Sul é o Meu País" e também já estão tentando legalizar-se. Exemplos são os Movimentos pela Separação de São Paulo (MSPI – Movimento São Paulo Independente e o MRP – Movimento República Paulista), os Movimentos Nordestinos (MORIN – Movimento Revolucionário Nordeste Independente e o GESNI – Grupo de Estudos Nordeste Independente), já estão atuando normalmente. Alguns representantes destes Movimentos podem inclusive estar presentes em Brusque neste fim de semana, como o engenheiro ambientalista Jacques Ribemboim, autor do Livro "Nordeste Independente" (2005). "Aos poucos vamos unindo os demais brasileiros em torno do mesmo ideal de libertação, pois acreditamos que as uniões de povos deve ser fruto de uma decisão fraternal dos povos e não na marra, sob os auspícios do Estado Brasileiro", explica Deucher.



DADOS GERAIS DO EVENTO
O EVENTO:
- 2º Congresso Nacional Sul-Brasileiro
- 8ª Assembléia Geral Ordinária do Movimento O Sul é o Meu País
CIDADE: Brusque – SC
LOCAL: Salão de Convenções Brusque Palace Hotel
HORÁRIO: Início: 8:30hs Término: 14hs
INSCRIÇÕES GRATUITAS: Fones: (47) 9138-2929 E-mail: gesul@lagunavirtual.com.br
CONTATOS PARA MAIORES INFORMAÇÕES:
Celso Deucher
Fone: (47) 9138-2929 e 3350-6738
E-mail: diário@lagunavirtual.com.br ou celsodeucher@hotmail.com

2 Comentários:

Blogger brenda disse...

Simpatizo com o movimento e gostaria de ficar melhor informado sobre encontros.

smdsteffen@yahoo.com.br

12:39 PM  
Blogger ney disse...

sou de criciuma SC e estou em Boston USA e gostaria de saber como faco pra adiquirir camisetas livros etc meu mail natebrazusa@hotmail.com me respondam por favor valeu

6:23 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial